A Constitucionalização dos Direitos Sociais Trabalhistas no Âmbito Internacional

  • Rúbia Zanotelli de Alvarenga
Palavras-chave: Constituição Mexicana, Constituição Alemã, Direitos sociais

Resumo

O presente texto dedicou-se ao estudo da importância histórica legislativa das principais Cartas Constitucionais, oriundas do âmbito internacional, que se destacaram, por serem os mais relevantes registros históricos e legislativos que iluminaram o caminho percorrido na direção de ser sólido o processo de reconhecimento e efetiva a trajetória de evolução dos direitos sociais trabalhistas no mundo. Evidenciou-se que a Constituição Mexicana e a Constituição Alemã são dois textos constitucionais paradigmas para as Constituições dos demais países, devido ao tratamento dado aos direitos sociais como fundamentais para a preservação dos direitos humanos. As ideias de ambas as Constituições ecoaram por todo o mundo, refletindo-se nas Constituições de diversos países.

Biografia do Autor

Rúbia Zanotelli de Alvarenga

Doutora e Mestre em Direito do Trabalho pela PUC Minas. Professora Titular do Centro Universitário do Distrito Federal – UDF, Brasília. Advogada.

Publicado
2017-06-22
Como Citar
Alvarenga, R. (2017). A Constitucionalização dos Direitos Sociais Trabalhistas no Âmbito Internacional. Revista Do Tribunal Regional Do Trabalho Da 10ª Região, 21(1), 141-148. Recuperado de https://revista.trt10.jus.br:443/index.php/revista10/article/view/136